Android já teve 10 versões diferentes; relembre a evolução do sistema

Android já teve 10 versões diferentes; relembre a evolução do sistema

android-evoluiSe você tem um celular Android, existe uma chance bastante grande de que ele utilize uma variação das versões 2.3 (Gingerbread), ou 4.1 (Jelly Bean). Isso porque são estas, atualmente, as duas versões mais populares do sistema móvel do Google.

Recentemente, a Jelly Beanultrapassou a Gingerbread como versão mais popular do sistema operacional, totalizando 37,9% do total de usuários do Android, contra 34,1% de usuários do Gingerbread. Entretanto, mesmo contando com mais de 70% dos usuários, as duas versões estão longe de serem as únicas.

Desde seu lançamento, em 2008, o Android já teve dez versões diferentes, sem contar as pequenas variações, entre as versões. Abaixo listamos as principais mudanças implantadas em cada uma delas


Android 1.0 (ainda sem apelido)
android1

Primeira versão comercial do sistema operacional, lançada em 23 de setembro de 2008. Já possuía aplicativos do Google e vários outros recursos básicos, mas que na época eram inovadores, como um Media Player, navegador e suporte a Wi-Fi e Bluetooth.

Ele já tinha acesso ao Android Market, que mais tarde seria renomeado para Google Play, para download de aplicativos.

Android 1.1 (sem apelido)
android2

Primeira atualização do sistema, lançada em 9 de fevereiro de 2009, corrigiu falhas e bugs da versão 1.0 e não trouxe grandes inovações. Entre as novidades, estão o detalhamento e exibição de reviews de locais quando o usuário faria uma busca no Maps e melhorias na interface para realizar chamadas.

Android 1.5 (Cupcake)
android3

Foi a primeira versão do sistema operacional a receber um apelido carinhoso de sobremesa, que virou padrão daí em diante. Lançada em 27 de abril de 2009, ela teve a inclusão dos Widgets, que até hoje são marca registrada do sistema e gravação e reprodução de vídeos em formato MPEG-4 e 3GP.

Também incluiu transições de telas animadas e melhorias no teclado, que passou a funcionar com o celular na vertical e horizontal, suportar palavras customizadas pelo usuário e permitir instalação de teclados desenvolvidos por terceiros.

Android 1.6 (Donut)
android4

A versão foi lançada em 15 de setembro de 2009 e trouxe suporte à resolução 800×480 e a inclusão de uma caixa de buscas já na tela inicial, para facilitar pesquisas internas e na web. Também teve melhorias em acessibilidade e a inclusão de um sistema de síntese de voz.

Também trouxe mais facilidade de uso para o Google Play, possibilitando a inclusão de screenshots de aplicativos.

Android 2.0 a 2.1 (Eclair)
android5

A “bomba de chocolate” foi lançada em 26 de outubro de 2009 e marcou a primeira atualização radical do sistema operacional móvel do Google. Trouxe uma nova interface, velocidade de hardware otimizada e suporte ao HTML5 no navegador.

O sistema ainda apresentou a possibilidade de inclusão de várias contas no aparelho, para sincronização de contatos de várias fontes diferentes, além de trazer suporte ao protocolo de e-mail Microsoft Exchange. As atualizações posteriores apenas trouxeram correções de bugs.

Android 2.2 a 2.2.3 (Froyo)
android6

Lançada em 10 de maio de 2010. A versão foi marcada por várias novidades que rodavam “sob o capô” do sistema e praticamente eram invisíveis ao usuário comum, com otimização de velocidade, memória e desempenho. Trouxe a possibilidade de transformar o celular em um hotspot de Wi-Fi e instalação de aplicativos em cartões de memória removíveis.

As atualizações posteriores trouxeram apenas correções de falhas de segurança e bugs menores.

Android 2.3 a 2.3.7 (Gingerbread)
android7

Foi a versão mais popular do Android até pouco tempo, e também mais duradoura, presente até hoje em dispositivos mais baratos. Foi lançada em 6 de dezembro de 2010 e trouxe interface renovada e simplificada e suporte a resolução HD e tecnologia NFC.

Também passou a ter suporte nativo a sensores como barômetro e giroscópio e a aceitar múltiplas câmeras em um mesmo dispositivo. Assim, as câmeras frontais passam a se popularizar.

Android 3.0 a 3.2 (Honeycomb)
android8

Foi o único sistema operacional desenvolvido para tablets, lançado em 22 de fevereiro de 2011. Sua nova interface “holográfica” foi otimizada para este tipo de dispositivo. Ele trouxe melhorias de câmera e simplificação de multitarefas e suporte a processadores com múltiplos núcleos. A navegação na internet também foi melhorada, com a novidade do modo incógnito. O sistema também passou a permitir a encriptação de todos os dados do usuário.

A maioria das Smart TVs com o sistema Google TV utilizava uma versão modificada do Honeycomb 3.2.

Android 4.0 a 4.0.4 (Ice Cream Sandwich)
android9

Lançado em 19 de outubro de 2011, a versão trouxe para os smartphones os botões virtuais disponíveis nos tablets com Honeycomb, abolindo a necessidade de teclas físicas nos dispositivos. Apresentou o Android Beam, que permitia o envio rápido de arquivos por aproximação de aparelhos, por meio de NFC.

Também incluiu a possibilidade de acessar aplicativos diretamente da tela de bloqueio e desbloqueio por meio de reconhecimento facial. O Chrome passou a aceitar navegação em abas (até 16 abas simultâneas), e o sistema trouxe editor de fotos nativo.

Android 4.1 a 4.2.2 (Jelly Bean)
android10

A versão mais recente do Android, presente nos dispositivos mais modernos, tanto tablets quanto smartphones. Foi lançada em 9 de julho de 2012 e trouxe uma interface renovada e mais elegante e notificações expansíveis. A edição também trouxe o suporte ao Android Beam via Bluetooth.

Já a 4.2 incluiu a tecnologia Photo Sphere, para produção de imagens em 360º e trouxe a possibilidade de realizar gestos na tela de bloqueio para acessar rapidamente a câmera do celular.

fonte;  http://olhardigital.uol.com.br/

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Abrir chat
💬 Posso Ajudar?