Archive

Ataques virtuais, o que precisa saber para se proteger.

Ataques virtuais, o que precisa saber para se proteger

Ataques virtuais, o que precisa saber para se proteger a medida que cresce o volume de informações confidenciais armazenadas em sistemas online, aumentam também as tentativas de ataque para obter esses dados. Conhecer curiosidades sobre os ataques virtuais que ocorrem em 2020 pode ser uma forma de se prevenir. Continue reading “Ataques virtuais, o que precisa saber para se proteger.”

Tipos de ameaças à segurança cibernética

Tipos de ameaças à segurança cibernética

Tipos de ameaças à segurança cibernética. Na era digital, é preciso um conjunto de medidas e programas de segurança cibernética para conservação dos nossos dados pessoais e os dados das nossas empresas. O hacking de informações pessoais, seguido pelo roubo de fundos e bens materiais de um indivíduo ou organização, pode levar a uma ampla variedade de consequências.  Um hacker de alto nível pode atacar infraestruturas, como hospitais, usinas, bancos, causando indignação e pânico na sociedade. Portanto, a cibersegurança é extremamente importante para a operação e o funcionamento estáveis ​​da sociedade. Continue reading “Tipos de ameaças à segurança cibernética”

Saiba quais serão as 7 tendências de segurança em TI para 2016

Saiba quais serão as 7 tendências de segurança em TI para 2016

Prepare-se: o próximo ano será marcado por extorsões online e hacktivismo. Pelo menos é o que aponta o relatório “Uma Linha Tênue: Previsões de Segurança para 2016” da Trend Micro. Continue reading “Saiba quais serão as 7 tendências de segurança em TI para 2016”

Brasil é o 4º país com mais empresas vítimas de crimes digitais

computador-escuroUm estudo da RSA, divisão de segurança da EMC, mostra o Brasil como uma das maiores vítimas da criminalidade digital. Segundo os dados, o país aparece como o quarto com o maior número de empresas atingidas por ataques, ganhando destaque mundial principalmente com o phishing.



Foram 30.151 ataques registrados globalmente no mês de janeiro. Trata-se de um aumento de 2% em relação ao mês anterior e 59% em comparação com o ano passado. Os países mais atingidos foram o Reino Unido, Estados Unidos, Canadá, Brasil e África do Sul respectivamente.

Foram 291 marcas atingidas em janeiro. O relatório mostra os Estados Unidos como líder neste ranking, enquanto o Reino Unido surge em segundo. O terceiro lugar do pódio é dividido entre Austrália, Canadá e França, enquanto o Brasil aparece em 4º novamente, junto da Itália.

“Mudanças na composição do código e táticas de phishing vêm de aprendizagem de padrões de ou até aplicativos com malware. No entanto, a efetividade do ataque está relaciona ao estudo comportamento e hábitos que cada usuário apresenta na Internet”, afirma Marcos Nehme, diretor da RSA na América Latina.

Confira alguns ataques mais comuns listados pela empresa:

– Para escapar da segurança de filtros de e-mail, o phisher domina um site legítimo e, quando o usuário o acessa, é redirecionado a um site malicioso. Posteriormente, ele encaminha por e-mail a URL original, mas com conteúdo falso e infectado.

– Sexta-feira é o dia da semana que os phishers geralmente encaminham e-mail para os colaboradores da empresa com links maliciosos. O motivo é que neste dia, as pessoas costumam estarmenos atentas e são mais suscetíveis a acessar um link enviado no dia.

– Outro tipo de ataque é o Typo Squatting. Nestes casos, o phisher tenta enganar o usuário com um link que se parece com outro, mas possui letras trocadas (por exemplo, ohlardigital). A página se parece com a original, mas possui código malicioso.

– Já no water-holing o phisher instala malwares em sites frequentemente acessados pelo publico alvo e tem surpreendido os mais experientes na área.

Abrir chat
💬 Posso Ajudar?