Campanha da ONU mostra machismo no recurso autocompletar do Google

Campanha da ONU mostra machismo no recurso autocompletar do Google

google-autocompletarSabe o recurso de autocompletar no Google? Quando você começa uma frase ele te dá sugestão de diversas outras opções que você poderia pesquisar, certo? Algumas delas são engraçadas, outras surpreendentes, mas o que todas essas sugestões tem em comum é: elas podem revelar muito mais sobre um grupo de pessoas ou uma nação do que se imagina, afinal elas são baseadas nas pesquisas mais frequentemente realizadas.

 

Alguma vez você já tentou digitar “women should” (mulheres deveriam), “women shouldn’t” (mulheres não deveriam), “women can’t” (mulheres não podem) no Google? A proposta é de uma série de anúncios da ONU Mulheres (UN Woman) e mostra opções de pesquisa perturbadoras (para alguns). Frases como “mulheres não deveriam votar”, “mulheres não deveriam ter direitos” ou ainda “mulheres deveriam aprender em silêncio e em total submissão” são as sugestões dadas pelo autocompletar.

Para quem não sabe, a UN Women é uma entidade da ONU que visa igualdade de sexos e fortalecimento da mulher.

E o problema é ainda maior, quando a pesquisa é feita com o inverso: os homens. Os resultados são coisas como “homens não deveriam usar bermudas” ou “homens não deveriam se casar”. Sentiu a diferença?

A campanha foi criada por Christopher Hunt, diretor de arte da Ogilvy & Mather Dubai. Ele diz que “essa campanha utiliza a ferramenta de busca mais popular do mundo (Google) para mostrar como a diferença de sexos é um problema mundial. Os anúncios mostram os resultados de buscas reais, destacando as opiniões populares por dentro da world wide web”, diz.

Todas as imagens aparecem com rostos de mulheres que possuem a barra de pesquisa no lugar de suas bocas, como se fosse algo para silenciá-las – como sugerem os resultados. Logo abaixo podem ser vistas frases da UN Women mostrando o que o autocompletar de uma pesquisa com base em uma sociedade igualitária deveria exibir. Os pôsteres de Christopher Hunt podem ser encontrados no seu perfil online no Behance.

E você?, o que achou da campanha? Encontrou algum resultado diferente?

woman1

woman2

fonte: http://idgnow.uol.com.br/

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Abrir chat
💬 Posso Ajudar?