Elon Musk, fundador do PayPal, da Tesla Motors e da companhia espacial SpaceX, apresentou nessa terça-feira (13) um transporte terrestre capaz de circular a 1.220 km/h, mais rápido que um avião e muito próximo à barreira do som, de 1.234 km/h. 

 

O veículo só existe em teoria por enquanto, mas teve funcionamento e tecnologia detalhados. Segundo Musk, o Hyperloop — como foi batizado — será movido a energia solar e unirá vagões encapsulados dentro de um tubo preparado para receber as condições ambientais necessárias para o deslocamento quase supersônico. (Veja foto abaixo)

A invenção não é barata, embora pretenda ser popular. Para testar o desempenho no trajeto de ida e volta entre Los Angeles e San Francisco (550 km), são estimados investimentos de US$ 6 bilhões para a construção de duas linhas de tubo. A distância seria percorrida em 30 minutos e o veículo levaria até 28 pessoas.

O custo por passagem no Hyperloop seria de US$ 20, mais barato que os serviços de transporte público de longa distância nos Estados Unidos. “O Hyperloop é a solução para o caso específico de duas cidades entre as quais há muito tráfego e que se encontram a menos de 1.500 quilômetros uma da outra”, explicou Musk à agência Efe.

Ao contrário do que se imagina, a viagem não seria turbulenta, segundo seu criador, porque os canos usados no modelo estariam instalados sobre pilares elevados, o que proporcionaria baixa pressão e ambiente confortável durante o percurso.

Elon Musk diz que o projeto é viável e depende de tecnologia já existente, mas rechaçou focar esforços para lançá-lo a curto prazo em função dos compromissos com as empresas que comanda.

Com informações da agência Efe 

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/