entenda-o-porque-de-um-cabo-hdmi-2.1-ser-tao-importante-para-jogos

O cabo HDMI já é um velho conhecido dos fãs de videogames, visto que essa tecnologia é fundamental para transmitir os dados do console direto para a televisão. Contudo, por mais moderno que seja o aparelho, o cabo utilizado para a transmissão de dados também tem uma relevância gigantesca para garantir uma boa jogatina. A seguir, entenda o porquê de um cabo HDMI 2.1 ser tão importante para jogos.

Leia mais:

LG C1 OLED TV (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)
LG C1 OLED TV (Imagem: André Fogaça/Olhar Digital)

A versão 2.1 é uma evolução do cabo HDMI tradicional que já conhecíamos, cuja finalidade é a de transmitir um grande volume de dados de um aparelho para outro. No ramo dos videogames, esse cabo é utilizado para conectar o console a uma TV ou monitor de desktop: ele é o responsável por enviar todos os dados do jogo.

A versão tradicional, utilizada há muitos anos, tem um bom desempenho, mas a sua evolução para o 2.1 revolucionou o desempenho dos jogos. A seguir, vamos de explicar o porquê.

Por que o HDMI 2.1 é tão importante para jogos?

Cena de ‘Cyberpunk 2077’. Crédito: CD Projekt Red/Divulgação

Um verdadeiro fã de jogos sabe que há muitos aspectos que caracterizam uma boa jogatina, como taxas de atualização rápidas, alta resolução de imagem, uma ótima taxa de quadros, cores fiéis, e ausência de travamentos. Por isso, faz sentido optar por tecnologias capazes de auxiliar nisso e em muito mais.

Como já dissemos, o HDMI convencional já tem um bom desempenho, mas a versão 2.1 permite uma transmissão mais larga de dados, algo essencial para transmitir um jogo em resoluções de 4K ou 8K. Essa característica faz uma grande diferença em jogos com gráficos complexos e muito coloridos, como Cyberpunk 2077 e Marvel’s Spider-Man 2. Para além do 8K, o HDMI 2.1 também promete um suporte para a resolução 10k a 120fps, apesar desta qualidade gráfica ainda não ser possível nos jogos.

A versão HDMI 2.1 também é fundamental para facilitar o trabalho da sua placa de vídeo. Isso porque as GPUs precisam processar muitos gráficos complexos no meio do jogo, o que significa, por exemplo, adaptar-se a padrões selecionados de quadros, resoluções, etc. –– e para fazer isso com excelência, é necessário ter uma troca efetiva de dados, algo que a versão 2.1 pode proporcionar de forma muito mais suave do que a sua versão anterior 2.0.

E o que acontece se a renderização de dados não for rápida o suficiente? Pode exibir, por exemplo, um mesmo quadro repetidas vezes (o que dá a impressão de engasgo no jogo), ou a visão de os gráficos ficaram para trás e pularem. O HDMI 2.1 permite uma melhor comunicação da placa gráfica com o monitor, o que combate a chance de ocorrer algum problema e aprimora a experiência da jogatina com o máximo de desempenho tecnológico até então.

Wagner Edwards é jornalista freelancer e soma experiências nas áreas de tecnologia, saúde, beleza, e cultura pop. Atualmente, colabora na editoria de Dicas e Tutoriais no site Olhar Digital.