O ritmo intenso de competição na oferta de nuvem conduzem players a batalhas por vezes sangrentas. A parte boa é que isso desencadeia atualizações que melhoram a vida dos usurários. O Google, por exemplo, acaba de lançar uma série de melhorias em sua plataforma de serviços cloud. 

 

A companhia anunciou diversas atualizações em sua nuvem durante um webcast nessa terça-feira (04/11). A evolução toca aplicação de novas tecnologias virtuais, como Docker, e a plataforma Firebase para ajudar desenvolvedores de aplicações móveis. Outra novidade versa sobre corte de preços dos serviços. 

Além disso, a companhia ampliou o número de formas que os usuários podem se conectar a seus serviços de nuvem. A empresa agora oferece peering direto para que clientes corporativos consigam configurar um link de rede diretamente aos data centers do Google.

A provedora oferece 70 pontos de presença em 33 países e possibilita conectividade dedicada através de sete operadores: Verizon, Equinix, IX Reach, Level 3, Tata Communications, Telxe Zayo. Ao ampliar essas possibilidades de conexão, a empresa começa a oferecer acesso por redes virtuais privadas (VPN) que fortalecem requisitos de segurança aos usuários. 

Há outras novidades nos serviços como o de gerenciamento de máquinas virtuais, anunciado no início de 2014, e agora em versão full beta; um debugger que oferece mais informações quando a operação não funciona como o previsto; e uma solução de autoscaler.

Assim como seus rivais Amazon Web Services (AWS) e Microsoft, o Google continua a cortar agressivamente os preços e seus produtos. Aliás, essa é uma promessa feita pela empresa e deve ser uma prática comum a medida que os preços dos hardwares despencam. 

fonte: http://computerworld.com.br/