Linkedin modifica ferramenta de busca de emprego outra vez

Linkedin modifica ferramenta de busca de emprego outra vez

linkedlnProcurando emprego? Hoje o Linledin anunciou a busca unificadapara cargos, pessoas e empresas. Agora informações sobre pessoas, empresas e vagas podem ser encontradas na mesma ferramenta, facilitando a pesquisa do usuário.

Desse modo, ao procurar pelo nome de uma empresa (como, digamos, LinkedIn) serão apresentados os resultados de pessoas que trabalham lá, vagas de emprego e o perfil da própria companhia.

Ou você pode procurar por um tipo de trabalho como “supervisor assistente”, e ver as pessoas que possuem esse título, vagas abertas e empresas que estão à procura de supervisores assistentes.

Antes dessa atualização, a pesquisa do LinkedIn era bastante básica: você podia procurar por uma pessoa ou uma empresa, ou um local, mas não eram exibidos os resultados de outras categorias.

O site também liberou recursos de pesquisa, como filtros de busca avançada, autocompletar (que se torna mais intuitivo, com cada nova pesquisa que você faz), e alertas de pesquisa que te avisam quando novos resultados aparecerem (um poderoso “poupa-tempo” em pesquisas de emprego). 

 

Como cada um deles funciona?
> Autocompletar – conforme você digita o termo da pesquisa, você recebe sugestões para o que pode estar procurando e, quanto mais você busca, mais preciso ele fica.

> Sugestões de pesquisa – agora, quando você digita um termo de busca, como “gerente de produto”, você vê exemplos de buscas para pessoas ou cargos relacionados ao termo, bem como uma pré-visualização dos resultados principais para ajudá-lo a encontrar em um clique o que está buscando.

> Algoritmo de intenção de consulta mais inteligente – quanto mais você pesquisa por conteúdo no LinkedIn, mais ele aprende e entende sua intenção ao longo do tempo para fornecer os resultados mais relevantes.

> Pesquisa avançada aprimorada – agora com novo visual, está mais fácil aprofundar sua pesquisa com filtros de localização, empresa, instituição de ensino e outros.

> Alertas automáticos – economize tempo salvando suas pesquisas. O Linkedin o alertará quando os resultados mudarem.

Tem mais. Em algum momento, os algoritmos do LinkedIn também podem te oferecer resultados diferentes dos de outros usuários.

Slideshow mostra o que muda com a nova busca do LinkedIn (Fonte: LinkedIn)

  1. 200 milhões de usuários registrados efetuando 5,7 bilhões de pesquisas somente no ano passado, a rede social está se tornando uma ferramenta importante para recrutadores, desempregados, e também para os já empregados – mas curiosos. Segundo a rede social, só em 2012 foram feitas 5,7 bilhões de pesquisas profissionais. 

Os aplicativos do serviço ainda devem ser atualizados. No post no blog da empresa, que anunciou os novos recursos, a companhia indicou que outras  melhorias de busca estavam a caminho, com melhores formas de pesquisar e melhores resultados.

Os novos recursos aparecerão aos poucos para todos os usuários da rede nas próximas semanas.

A evolução das redes sociais
Plataformas sociais estão percebendo que seus resultados em buscas precisam ter mais amplitude, profundidade e personalização.

O Facebook, por exemplo, recentemente lançou a sua Graph Search- uma busca mais intuitiva, baseada em pesquisa de frases que permite ao usuário encontrar pessoas com base em parâmetros como “amigos dos meus amigos que gostam Radiohead”.

Embora a rede social de Zuckerberg tenha mais usuários que o LinkedIn, o princípio é o mesmo: utilizar as informação fornecidas por membros da rede para fazer buscas mais detalhadas, mais úteis e mais originais do que as informações que você pode encontrar fazendo buscas básicas online.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Abrir chat
💬 Posso Ajudar?